CARREIRA & NEGÓCIOS

17 motivos para mandar seu chefe à m….


Calma… não sou eu que estou falando.

Essa é uma matéria da VIP que peguei a partir de uma dica do twitter do Ricardo Lombardi:

17 reflexões para você repensar sua relação com o trabalho – ou mandar seu chefe à m…! http://vip.abril.com.br/boa-vida/carreira/17-reflexoes-para-voce-repensar-sua-relacao-com-o-trabalho-ou-mandar-seu-chefe-a-m/ … via@revistaVIP

A matéria foi feita a partir de um livro do jornalista Alexandr Teixeira, chamado Felicidade S.A, e apresenta 17 reflexões do ponto de vista do autor sobre ro trabalho.

O link da matéria é http://vip.abril.com.br/boa-vida/carreira/17-reflexoes-para-voce-repensar-sua-relacao-com-o-trabalho-ou-mandar-seu-chefe-a-m/. Leiam lá. Vale a pena.

Abaixo eu faço alguns comentários pessoais (em vermelho) sobre as 17 reflexões.

1. Enfrentamos uma epidemia de infelicidade. … A falta de motivação no trabalho é tamanha que, somente nos Estados Unidos, as empresas perdem US$ 300 bilhões ao ano. – Fato. Recentemente ouvi de um executivo de uma grande empresa: saio de casa sem a menor motivação. A falta dele acaba com a auto estima e reduz a produtividade. Como resolver isso? Do lado do profissional, tentar encontrar “poesia” apesar das idiossincrasias da organização (todas têm, umas mais outras menos). Do lado da organização, transformar o ambiente profissional em algo inspirador. Com a palavra os profissionais de RH, CEOs, Acionistas e executivos, os principais responsáveis para promover isso.

2. Deixamos a vida nos levar profissionalmente porque não sabemos o que queremos dela.Aqui vejo o seguinte: a materialização dos objetivos. Deixamos de querer fazer a diferença e pensamos em quanto queremos ganhar. Cada vez mais as pessoas vão fazer, estudar, trabalhar, aquilo que dá dinheiro, e não aquilo que os dá satisfação. É preciso ser pregmático, mas não adianta nada trabalhar em algo que pode dar dinheiro se você não gosta daquilo. Se não gostar, a chance de ter sucesso é menor. 

3. O significado é a nova moeda. … o que as pessoas mais procuram no trabalho hoje é um sentido para o que fazem das 9 às 18h, além de valores éticos claros em suas empresas. São os antídotos para a falta de propósito em nossos tempos. – Quisera fosse assim. Não vejo isso… pelo menos no meu meio.

4. “Ser o homem mais rico do cemitério não importa para mim (…) Ir para a cama de noite dizendo que fizemos algo maravilhoso (…) Isso importa para mim.” Steve Jobs. – Exemplo extremo. Infelizmente esse caso é uma exceção.

5. “Eu gostaria de não ter trabalhado tão duro.” Este foi o segundo arrependimento mais ouvido pela escritora australiana Bronnie Ware durante os anos que passou cuidando de pacientes terminais que tinham ido para casa morrer.  – Eu acho que o problema não seja o “trabalhar duro” mas não saber separar ou desligar das coisas. Eu trabalho em casa, à noite, aos finais de semana. Mas nos momentos que estou com esposa ou filhos, consigo desligar e curtir. Quando os meninos eram jovens e eu trabalhava fora do Brasil, ficava mais conectado com eles (via internet) do que muita gente que conhecia que saía cedo do trabalho mas não desligava. 

6. “Confiem no tempo, não o vejam como inimigo.” Nos primeiros anos como empreendedor, Antonio Luiz Seabra, o fundador da Natura, se sentia ausente da vida dos filhos. “Quando me dei conta, tinham crescido”, afirma ele. “Aos poucos, porém, fui compensando a ausência dos primeiros anos.”vale o comentário anterior.

7. “Saio do escritório todo dia às 17h30 e estou em casa para jantar com meus filhos às 18h.” Esta declaração de Sheryl Sandberg, a chefe de operações do Facebook, ganhou repercussão na imprensa americana.  – Sorry, nos ambientes profissionais que eu conheço, impossível manter essa rotina.

8. “A economia do crescimento consiste em estimular o consumo de coisas de que não precisamos para impressionar pessoas com quem não nos importamos.” … economista americano propõe uma economia na qual países e empresas não tenham a obrigação de crescer infinitamente. – Impossível. Acionista quer crescimento. Se não for de receita, de lucro. 

9. Sejamos menos produtivos. Uma semana de trabalho mais curta ajudaria a romper o hábito de viver para trabalhar, trabalhar para ganhar e ganhar para consumir. – Aí seremos felizes e desempregados… esquece.

10. “As pessoas ainda não estão se divertindo no trabalho.” O diagnóstico é de Wellington Nogueira, líder dos Doutores da Alegria, a ONG de palhaços que visitam hospitais para levar alegria a crianças internadas. – Importantíssimo. Saber manter um clima mais que amigável, mas de diversão. O difícil é fazer alguns entenderem quando a diversão tem que acabar…

11. Quanto maior a sua mesa, menos importante você é. – isso é um rótulo um tanto bobo. Me impressiona mais a próxima… “Não importa onde você trabalha. O que importa é o que você entrega”, diz o publicitário Sergio Valente. – Aí sim.

12. Trabalhar de casa resulta em 10% a 20% de aumento na produtividade do empregado. – Duvido! Gosto do home office, mas pelo menos em casa tenho que me policiar para não me distrair com outras coisas.

13. “Os fones de ouvido são a nova parede.” A sacada é do jornalista John Tierney, do New York Times. Cientistas já constataram e agora estão medindo a infelicidade e a queda de produtividade produzidas pela eliminação das paredes nos escritórios contemporâneos. Se não podemos evitar que nos ouçam, fazemos o melhor possível para não ouvir os demais. – Nunca tinha pensado nessa. Os ambientes profissionais são cada vez mais agradáveis, amplos e sem paredes (exceto em alguns lugares ainda na era das cavernas). Mas nunca tinha me dado conta que o fone de ouvido do zezinho ao lado era para ele ter a sua privacidade… vou ficar atento.

14. “Tire seu sonho da gaveta” é o bordão do Laboratório Sabin, o maior em análises clínicas do Centro-Oeste, desde 2002.  – Isso sim! E poderia ajudar com “tempo” para explorar novos negócios, como faz o Google.

15. “Odeio sacrifícios, seja para mim ou para os outros.” A frase, acredite, é de Abilio Diniz, presidente do conselho do Grupo Pão de Açúcar, que já foi um dos empresários de estilo mais agressivo do Brasil. “As pessoas têm de trabalhar, apresentar resultados, ser pragmáticas e objetivas, mas têm de fazer tudo isso com alegria.”É por aí!

16. “O caminho mais rápido para receber alguma coisa do mundo é entregar a ele.” Sergio Chaia, presidente da Nextel, aprendeu esta máxima ao adotar a filosofia de vida budista. Quer ser promovido? Promova. Quer arrumar um emprego? Arrume um emprego para alguém. A lei do budismo é de causa e efeito. Carma positivo e carma negativo. Tudo o que você faz pelo mundo, de alguma maneira, em alguma vida, você recebe de volta. – Hummmm… discurso bonito né? Será que “fora da matrix” é assim mesmo? Sou um cético…

17. A felicidade no trabalho é o aspecto mais negligenciado do debate sobre sustentabilidade. Faz sentido para uma empresa se preocupar com o meio ambiente enquanto seus funcionários vivem existências infelizes dentro dela? – Felicidade no trabalho. Deveria ser lei. As pessoas deveriam trabalhar com felicidade. Não se trata de grana, mas de clima, motivação, reconhecimento. Pena que poucas empresas estão nessa. Mas o rio corre pro mar… vamos chegar lá.

E você: como vê a felicidade no trabalho? Está longe? Está perto?

Vamos em frente!

Anúncios

1 comentário em “17 motivos para mandar seu chefe à m….

  1. Pingback: 17 motivos para mandar seu chefe à m…. | Tecnologia & Gestão

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: